Bullet Journal – minha nova paixão

Houve um tempo em que minha desorganização pessoal e falta de pontualidade eram famosas. Espero de verdade estar conseguindo corrigir isso. Me desculpe, sinceramente, você me conhece daquele tempo! Felizmente a gente não é imutável e aprende, né mesmo? Amém, evolução pessoal!

Bom, resumindo, são 42 anos de hiperatividade otimista, o que é o mesmo que dizer que eu assumo quase todos os compromissos que fazem meus olhos brilhar e depois tenho que fazer malabarismos e varar madrugadas pra dar conta de tudo. A minha sorte é que sou naturalmente bastante seletiva (aka “fresca”) então não saio confirmando 100% dos rolês que aparecem na minha frente. Há, há! Mas, ainda assim, sempre eram muitos e volta e meia eu trocava os pés pelas mãos.

Porém, desde que passei a trabalhar com periódicos em meu antigo trabalho, me dei conta de que se eu não me organizasse, ia pro buraco muito mais rápido do que imaginava. A quantidade de trabalho era tanta que era difícil até desenvolver processos, mas com o tempo fui pegando o jeito. Além disso, tinha uma equipe que felizmente consegui selecionar bem (tanto é que consegui manter a amizade com boa parte da galera – o que pra mim já é sinal de que não fui uma colega de trampo ruim ^_^). Foi nessa época que me tornei adepta da boa e velha agenda permanente.

No entanto, quando segui carreira solo, minha-nossa-senhora-do-desespero! Ficou evidente que não conseguiria seguir adiante sem me aprofundar mais no estudo da organização. Li uma porção de livros que me deram algum norte – planejei uma série de posts sobre livros que recomendo, logo mais começa! – e consegui botar um mínimo de ordem no meu sótão/cérebro, pra só então, conseguir desenvolver processos pessoais que realmente funcionassem na prática pra mim.

Atualmente progredi nessa coisa de diário/agenda de um jeito que consigo manter além do Bullet Journal – pras questões práticas e profissionais – também um Diário de Sonhos, uma Mandala Lunar e dois cadernos de estudos (tarô, astrologia, empreendedorismo, etc)! Todos atualizados periodicamente com o objetivo de lapidar meu eu artístico, minha intuição, meu autoconhecimento e espiritualidade. Parece muito? Talvez pra outra pessoa. Mas, meu trabalho depende totalmente do quanto sou capaz me manter conectada com minha sensibilidade. Então, no meu caso é questão de sobrevivência emocional, criativa e até financeira!

Mas nem todos os artifícios de organização são divertidos. Na verdade, a maioria deles não é. Um dos que mais funcionam pra mim é meio q meu próprio Pomodoro particular e também um dos mais chatos: criei na agenda do Google lembretes pra tomar água e fazer xixi.  Sim, quando tô no fluxo criativo não me lembro sequer de ir ao banheiro de tão concentrada que fico! Então, onde quer que eu esteja no mundo ou na minha cabeça, as 15h e as 17h30 serei lembrada de tomar água e fazer xixi! Há, há! É chato, mas meus rins agradecem. Também apelo pro FlyLady e GTD. Vai lá no blog da Thaís Godinho, que foi onde descobri essas técnicas, fui atrás das referências e adaptei pro meu jeitão. Se são técnicas que funcionam até pra uma cabeça-de-mundo-da-lua como a minha, então acho que podem ser úteis pra qualquer um!

Entretanto, alguns paranauês são realmente legais de se fazer. E, sim, agora tô finalmente me referindo ao Bullet Journal. Ainda tô muito no comecinho da brincadeira, então não tenho coragem de mostrar o interior do meu pra vocês – ainda! A seleção de páginas desse meu primeiro está verdadeiramente horrorosa! Há, há! O fato é que ainda tô me acostumando com as páginas e definindo quais são realmente úteis no momento, quais se mostraram irrelevantes… sem falar na dificuldade de manter uma letra legível. >_<‘

Foi aí que me deu uma luz! Antes de ser escultora lúdica eu era designer gráfico e editora gráfica! Por que raios eu tô passando raiva com minha letra de garrancho? Bora fazer o q sei fazer de olhos fechados: cartelas adesivas! E, sim, elas estão à venda! 

Edit: Estas é a cartela de 2019. Como as de 2018 foram bem recebidas, decidi atualizar as cartelas todo ano! No entanto, com percebi que não precisava de tanta informação, reduz à uma única cartela, apenas com os títulos e calendário e fiz em 3 modelos de fontes para que vocês pudessem escolher.

Foram impressas em papel couché, que permite interferências com canetinha,tinta, o que a imaginação inventar! Para o próximo semestre to bolando cartelas com ilustrações, quem sabe? Porém, fiz essas cartelas em gráfica de demanda rápida, que não imprimia com os contornos definidos – ou seja, é preciso que quem for usar os adesivos os recorte um a um com uma tesoura. 

Qualquer desses kits vem com 2 cartelas, e sai R$10,00 via Elo7 por este link.
Só preciso que me falem o modelo desejado na hora da compra: Cursiva 1, Cursiva 2 ou EspiralO valor já inclui o frete tipo “carta simples” dos correios, pra qualquer lugar do Brasil.  😉

Kit Namastê/Namastreta

E só porque é muito divertido, também fiz stikers com frases de efeito e hashtags! A idéia também é fazer mais cartelas com mais temas, principalmente temas cômicos, porque a cartela Namastreta foi realmente muito divertida de criar! Com certeza quero fazer Namastreta 2, 3 e quantas mais vier na cachola! XD

Edit novamente: Como houve interesse/procura, reimprimi os adesivos Namastê/Namastreta. Para comprar, é por esse link do Elo7 aqui.

 

P.S.: Dica mara!! Sobre as possibilidades infinitas de utilização do BuJo, eu tô experimentando algumas tabelas q tem nesse livro aqui, ó, que tem dicas excelentes e superrecomendo:
http://www.esextante.com.br/media/upload/livros/Diarioemtopicos_Trecho.pdf

Pra não perder outras novidades como esta, preencha seu nome e e-mail no cadastro abaixo. 😉

Opt in

Opt in para widgets do wordpress

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: