Magia: Benefícios das Defumações

Como devem saber, tô alimentando um canal no YouTube. Se não sabia, aqui está o link!

Bora pro tema de hoje: Defumação

Por que defumar?

A ideia de incensar a casa é pra limpar a vibe do lugar. Deixar a casa com um cheiro gostoso e melhorar o astral. Porém, é preciso dizer que, numa pesquisa rápida sobre “limpeza espiritual do lar” você chega ao termo “miasma“. Pois bem, eu não sei a explicação técnica detalhada, mas vou explicar como eu vejo o que vem a ser isso. No meu entender, tudo o que vemos aqui na nossa realidade tem um repeteco em uma dimensão espiritual. Ou seja, se um objeto fica largado parado num lugar, com o tempo junta poeira, fica amarelado, perde o viço, fica murcho e sem graça, certo? Na dimensão espiritual acontece o mesmo ao corpo espiritual desse objeto. Abandonado, o corpo espiritual da coisa ganha uma “poeira espiritual”, uma nhaca que com o tempo vai atraindo coisa ruim.
Já foi em um lugar que não é limpo com frequência, ou não é limpo com cuidado? Os cantos ficam encardidos, as juntas ficam com sujeira grudada? Porém, onde tem movimento, fica incrivelmente “limpo” ou pelo menos não fica encardido! É possível até ver ver o rastro que as pessoas e o movimento deixa, não é mesmo? Pois imagine que isso acontece também no plano espiritual. Sem manutenção, vamos juntando essa nhaca onde nada passa. Logo tem “coisas” morando nessa sujeira astral, se alimentando dela, que o povo chama de “larva astral“. Acho que a ideia é soar nojento mesmo. Assim como se deixarmos a sujeira física tomar conta, junta barata, escorpião, etc, na
E curiosamente mais coisa gruda somente onde já tem sujeira grudada? Pois é. Nhaca atrai nhaca.  Acredito que na dimensão espiritual acontece algo similar.
E da mesma forma, se fizermos uma faxina decente, conseguimos evitar o encardido das coisas e os animais indesejados, uma manutenção da limpeza espiritual também evita o acumulo do miasma e das larvas astrais. Claro que eu não tenho como provar nada disso, é uma questão de fé mesmo. Porém, na prática, eu me sinto bem quando a casa está limpa e me sinto melhor ainda após defumá-la! A casa fica muito gostosa e perfumada e dá vontade de aproveitá-la mais e melhor. Então, se você está precisando se sentir mais aconchegada em casa, experimenta fazer uma defumação depois que acabar a faxina. 😉
By Pyxabay

Quando defumar?

  • Após a faxina – Sim, é importante fazer a faxina física primeiro pra fazer depois a faxina espiritual, porque senão você vai só estar enxugando gelo, afinal as coisas sujas juntam sujeira, lembra? O bem estar proporcionado pela defumação dura muito mais se ela for feita após a faxina. Quando a casa estiver limpa fisicamente, aí podemos fazer a limpeza espiritual. Ou seja, como faço faxina física semanalmente (utilizo o método FlyLady, que em breve vou publicar vídeo e texto a respeito, assina o canal e a mailist pra não perder), faço a defumação de limpeza e proteção também toda semana.
  • Antes de receber amigos – Faço também antes de receber amigos em casa, seja festa, seja visita rápida, pra que eles sintam-se bem vindos e bem acolhidos na casa que foi preparada pra recebê-los. É uma maneira sutil de ser uma boa anfitriã, ao meu ver.
  • Faço após as visitas partirem – Faço também depois que as visitas vão embora pra neutralizar a vibe da recepção, especialmente se bebemos e fizemos muita bagunça! rs A festa é legal, mas a tranquilidade pós festa é necessária pra minimizar a ressaca, se é que me entendem! hahaha!
  • Quando alguém está triste ou doente – Também defumo se algum dos moradores (eu inclusa) está baixo astral ou doente. Se algum gato tá borocochô também. Acredito que a defumação nos coloca em uma sintonia saudável, produtiva e construtiva, nos tirando da espiral deprimente das bad vibes.

O que usar pra defumar?

  •  Gosto de usar smudge, um incenso natural feito com ervas secas amarradas em formato de bastão. Praticamente qualquer erva pode ser seca, transformada em um maço e queimada como incenso.
  • Porém, também é possível usar incenso de varetinha, daqueles que vende em supermercado – existem várias qualidades pra vários bolsos, E a vantagem de usar esses é poder usar ervas que não são fáceis de encontrar no Brasil ou são muito caras.
  • Também existe a alternativa turíbulo, que é um recipiente onde você coloca as ervas em cima do carvão aceso. Dá pra achar muita erva interessante nas casas de produtos religiosos, na mesma gôndola de ervas pra banhos. Inclusive, admito que o alecrim e o manjericão da área de temperos secos do supermercado já me salvaram algumas vezes!
  • Se você tem o costume de pitar fumo de corda, a fumaça dele também é muito boa pra limpeza espiritual. Afinal o Tabaco é considerada uma erva de poder muito importante no Xamanismo, especialmente pra abençoar.

O que fazer na prática da Defumação?

Eu considero esse trabalho de limpar a casa espiritualmente como um tipo de BANIMENTO, que é como um escudo espiritual que se coloca na casa. A ideia é mandar embora a nhaca zoada e colocar a energia das plantas no lugar. Faço basicamente dois tipos de banimentos:
  • Defumação Ativa
Essa defumação é um ritual de gratidão e celebração do lar e das coisas que temos (de geladeira a livros, passando por cama, toalhas e videogame) que nos fazem bem e diariamente nos proporciona felicidade, conforto e proteção.
Também dá pra dizer que é um tipo de Meditação Ativa, aquela modalidade de meditação em que se faz exercícios, correndo, pulando ou dançando. O importante da meditação ativa é se movimentar bastante até realmente ficar cansado e pensar somente os movimentos que está fazendo e na intenção dos movimentos, que no caso é limpar a casa.
Dá pra dizer que é uma festa particular, em que a pessoa agradece e cuida das próprias coisas, agradece ao privilégio de ter um lar, de ter um lugar em que pode se sentir segura e amparada, onde pode repor suas energias, pra conseguir enfrentar um novo dia. É uma maneira de nos conectarmos com o meio em que vivemos e celebrar o fato de podermos ser nós mesmos pelo menos dentro de casa. E a possibilidade de experimentar a alegria de estar na própria companhia também e desenvolver uma conexão com o lugar em que vivemos, criar boas memórias…
Eu coloco uma playlist encabeçada pela música Vou Banindo, do Claudinei Prieto e danço pela casa, por todos os cantos dos ambientes, começando pelo ambiente mais distante da porta de entrada, entro pela porta do ambiente, dançando em sentido horário, voltando até a entrada do ambiente. Se o ambiente possuir 2 entradas, eu elejo uma que será considerada “A Entrada” e vou em frente. A ideia de seguir sempre em sentido horário é não esquecer nenhum canto. Continuo dançando independente da duração das músicas, focada no processo de limpeza e repito o procedimento pela casa inteira. Como minha casa é pequena, não dura mais q 15 minutos.
A coisa mais importante no processo todo é realmente focar na intenção! Pensar no bem estar que se deseja pra casa, nas pessoas que se deseja proteger, na felicidade e sorte que é ter um lar seguro pelo que zelar. Curtir mesmo a celebração.
Nesse vídeo eu faço uma demonstração do ritual/celebração, em um único ambiente porque não tinha como filmar a casa toda segurando a câmera com uma mão e o bastão de defumação com a outra e ainda dançar, né? Mas acredito que dê pra entender pelo menos o clima. <3 Esse é o ritual que eu faço com mais frequencia, porque ultimamente tenho mais motivos pra celebrar e agradecer do que pra proteger, felizmente. <3
[Este vídeo entra no ar dia 4 de fevereiro]

Defumação com RGP – Ritual Gnóstico do Pentagrama

O segundo tipo de ritual de defumação que eu faço é um pouco mais complexo e sério, mas acredito ser mais indicado pra quando a casa precisa realmente sem protegida. Por exemplo, quando tem ocorrido muitas brigas bobas em casa, ou quando tem muitas brigas nos vizinhos, ou quando a acontece muita coisa errada na mesma semana, tipo perdeu um dinheiro, quebrou objetos, alguém ficou doente sem motivo aparente, essas coisas, tudo junto ao mesmo tempo na mesma semana. Nesse caso, mais do que celebrar e cuidar bem, é melhor reforçar na proteção. Em casos mais graves, até uso outras coisas na limpeza também, mas se for esse o seu caso, recomendo que procure ajuda em uma gira de Umbanda. Inclusive, se for sua primeira vez nesse tipo de Casa Santa, procura um Preto Velho ou uma Preta Velha, você vai se apaixonar. <3
Nesse banimento e também começo de dentro pra fora, do ambiente mais longe da porta de entrada pro mais próximo, porque a ideia é mandar a bad embora. Passo por todos os ambientes e em todos os ambientes eu sigo todos os passos que vou listar a seguir:
  • entôo as vogais IEAOU vogais combinando com 5 chakras: I mentalizo a região do cérebro/testa, E mentalizo a região da boca/garganta, A mentalizo a região do peito/coração, O mentalizo a região da barriga/intestino, U mentalizo a região das genitais/virilha.
  • Em seguida subo a mentalização relacionando as mesmas vogais com os mesmos chakras: U/virilha, O/barriga, A/peito, E/garganta, I/testa.
A vibração que essa combinação provoca é muito poderosa, você sente no físico, experimente! Mentalize uma bola de energia surgindo de cada chakra, a cada vogal que entoar, como se estivesse enchendo uma grande bexiga. Cada vogal é um sopro nessa super bexiga, e faça essa bola imaginária de energia crescer até englobar a casa toda.
  • Em seguida, entoo essas mesmas vogais, ainda mentalizando as bolas de energia, e desenho no ar o pentagrama invertido. Cada traço correspondendo a uma vogal, sempre mentalizando a bola de energia. A ideia é desenho o pentagrama no ar com o incenso/defumador na mão, como se fosse uma espada ou uma varinha.
Desenho os pentagramas invertidos, começando pelo V, porque a ideia é expulsar. Quando quero invocar, trazer a energia, uso o pentagrama em pé. Quando quero impedir que a energia entre, uso o pentagrama invertido.
  • Desenho o pentagrama quatro vezes, cada vez voltada pra uma direção (começando pelo leste, viro pro sul, pro oeste e pro norte) em sentido horário. De novo, em sentido horário pra não se confundir, pois não queremos esquecer nenhum quadrante.
Em seguida, entoo novamente IEAOU e UOAEI, mentalizando os chakras, a bola, etc. Quanto mais firme for a visualização da bola de energia, mais poderoso será o ritual. Repito esses passos em cada ambiente.
É preciso se concentrar totalmente e mentalizar essa energia nascendo de seus chakras o mais nítido que conseguir dentro das suas possibilidades imaginativas. Lembra que magia é o poder de manipular a intenção e a energia espiritual. No caso, você está usando sua própria energia espiritual somada a energia da planta, combinando as duas no pentagrama e lançando o escudo protetor na sua casa. Sim, lembra das propagandas de produtos antimosquitos. Ou do final da saga do Harry Potter, com os professores de Hogwarts criando uma redoma de proteção pra área da escola. É esse tipo de visualização que você precisa fazer.  😉
Preciso dizer que, originalmente, o RGP não foi criado pra defumação. É um ritual de banimento simplesmente. Eu que o combinei com a defumação pra criar o ritual que descrevi.
Esse banimento foi criado por Peter Carrol, um mago do Caos que começou a atuar na década de 1970 e está ativo até hoje. O ritual é uma simplificação de um ritual ainda mais complexo, com referências a cabala e visualizações que não estão no repertório contemporâneo, por isso essa simplificação realmente veio a calhar.
Se quiser mais informações sobre Magia do Caos etc, comenta no post que se eu sentir que há interesse dos leitores, posso abordar mais do assunto. Por enquanto, fique com o link da IOT, a ordem que divulga e utiliza esse ritual.
[Este vídeo entra no ar dia 11 de fevereiro]

Por que entoar e cantar?

A duração de ambos os tipos de defumação é praticamente a mesma e a grosso modo tô fazendo a mesma coisa nos dois rituais: passando a fumaça das ervas em todos os ambientes da casa e entoando algum som que me ajuda a me concentrar no foco do objetivo da defumação. Porém o que muda de um pra outro, como pode ver, é a intenção (celebração ou criação de escudo protetor). Eu alterno as duas pra não enjoar e pra reforçar – o que uma alegra e limpa a casa o que naturalmente acaba proporcionando proteção, a outra protege e limpa, naturalmente proporcionando alegria.
Reforço também a questão do som. O que é dito em voz alta ajuda a lembrar do motivo pelo qual tô fazendo essa purificação, tornando a intenção mais focada e forte. Mesmo porque, a palavra falada tem muito mais poder do que a palavra pensada. eu acredito que as coisas passam a ter vida quando damos nomes e interagimos com elas. Por isso, faço cantando, pensando nas pessoas que tô protegendo ao fazer essa limpeza, pensando na prosperidade e alegria que minha casa vai exalar a partir dessa limpeza.
Se você achar que essa coisa de dançar e cantar ou entoar e fazer mentalizações desenhando pentagrama é muito complicado ou que isso não combina com o seu jeito de ver a espiritualidade, não tem problema. O importante, como disse, é passar a fumaça das plantas pela casa e focar totalmente a sua intenção – e pra isso, falar em voz alta reforça demais a concentração. Se você não quiser nem dançar, nem mentalizar, então fale com as suas coisas e com a sua casa, diga pra elas que você as quer bem e esta fazendo isso pra cuidar delas. Ou apenas diga “Estou protegendo o meu lar e seus moradores. Estou protegendo as pessoas que eu amo. Estou protegendo as coisas que precisamos pra viver com conforto e bem estar.” ou outras frases do tipo. Mas recomendo que fale, não apenas pense.
Se ainda restar dúvidas mesmo assistindo aos vídeos e após ler o texto, me escreva! Será um prazer e um bom exercício pra melhorar minha didática. ^_^
Abraços!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: